A gravidez é um momento único na vida do casal. Para a mãe, além de todas as preocupações que cercam o desenvolvimento do bebê, a própria saúde se torna um fator determinante para garantir uma gestação mais tranquila e segura e, por isso, as atividades físicas exigem uma adaptação significativa. O pilates se destaca como atividade física ideal neste momento, afinal, o método exige que os exercícios sejam adaptados a cada fase da gestação respeitando as limitações de cada praticante. Vale ressaltar que a prática de qualquer atividade física durante a gravidez deve ter o aval do obstetra que acompanha a gestante.

A educadora física e proprietária da Personal Work, Adriane Lafemina, listou sete motivos aderir ao método de Joseph Pilates durante a gestação. Confira:

1. Alivia o inchaço e as dores na coluna

Os exercícios estimulam a circulação, acionando partes corporais que ficam sobrecarregados durante a gestação, principalmente, a coluna que se projeta para frente nesse período.

2. Melhora a capacidade da mãe de relaxar durante o parto

“O trabalho com a gestante é global, todos os grupos musculares são trabalhados de maneira uniforme e gradativa, respeitando o momento gestacional e os limites individuais e queixas de cada mãe”, explica Adriane. Dessa forma, o conhecimento corporal coordenado com a respiração – elemento central do método – faz com que a mãe se sinta mais consciente e preparada para o momento do parto.

3. Beneficia o bebê ainda na barriga da mãe

Mesmo durante a gestação, o bebê recebe os efeitos da prática esportiva. A liberação de endorfina – o hormônio do relaxamento – também chega a ela através da placenta.

4. Os exercícios são adaptados a cada fase da gestação

O método trabalha o corpo como um todo, mas de maneira individualizada respeitando as limitações de cada paciente e de cada fase da gravidez. De acordo com a evolução da gestação, as séries são atualizadas buscando adaptar os exercícios às mudanças do corpo. Alguns exercícios são evitados durante os nove meses como saltos, balanços, mudanças bruscas de direção ou movimentos agitados em extremo.

5. Pode ser combinado com outras práticas esportivas

A união do Pilates com outra modalidade esportiva como a caminhada pode ser benéfica melhorando a função cardiorrespiratória e auxiliando a gestante a manter a forma sem sobrecarregar os joelhos. É importante, porém, observar seu corpo e respeitar sempre as recomendações médicas.

6. É possível começar durante a gravidez

Durante uma gestação normal, a gestante que já tinha a prática esportiva como hábito pode continuar a fazê-lo desde que adequando as atividades à gestação, ou seja, os exercícios devem proporcionar para a futura mãe a diminuição de sintomas gravídicos, a manutenção da aptidão física e da saúde, diminuição da tensão no parto, recuperação no pós-parto imediato mais rápido, entre outros fatores. Para a gestante que pretende começar uma atividade física, o recomendado é iniciar após o terceiro mês, com autorização de seu obstetra.

7. Controle de peso

A prática de atividades físicas ajuda no controle do peso durante a gestação, contribuindo para uma adaptação mais tranquila do corpo durante e após a gravidez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat